Top 5: Halloween



0 comentários

Hi guys! Hoje é dia 31 de outubro e para entrar no espírito de Halloween preparei um Top 5 especial pra falar de um dos meus gêneros preferidos. Antes de começar, quero dizer que foi muito difícil escolher apenas 5 filmes de terror, para isso eu tive que optar entre colocar os clássicos, que geralmente aparecem em todas as listas que vocês encontram na internet, ou montar uma lista com filmes tão bons quanto os já consagrados do gênero, mas que não tem a mesma repercussão. No final das contas, acabei decidindo pela segunda opção. Mesmo assim, prometo tentar agradar a todos os gostos. Agora chega de blá blá blá e vamos aos indicados ao Oscar lista:

A magia de Hugo Cabret



0 comentários
A Invenção de Hugo Cabret (2011) se passa na França, em plenos anos trinta. Mas engana-se quem pensa que o filme é recheado de glamour, peles, brilhos e afins, já que estamos falando do berço da moda. 


Hugo é um garoto pobre que vive entre os mecanismos de um relógio de uma estação de trem no coração de Paris. Sozinho após a morte do pai, que era relojoeiro, se vê obrigado a cometer pequenos roubos para se alimentar, mantendo a manutenção de sua ‘casa’ e tentando continuar o projeto deixado pelo pai: o de consertar um robô resgatado de um velho depósito.


Tudo tem um propósito até as máquinas. Os relógios dizem as horas, os trens levam a lugares... Por isso as máquinas quebradas me deixam triste, não servem aos seus propósitos. Talvez seja assim com as pessoas. Perder o nosso propósito é como estar quebrado... Imaginava que o mundo inteiro era uma grande máquina. As máquinas nunca vêm com peças sobressalentes, vêm sempre com a quantidade certa que precisam. Então entendi que se o mundo fosse uma grande máquina, eu não poderia ser uma peça sobressalente. Eu tinha que estar aqui por alguma razão...
A poesia do filme é refletida inteiramente nos figurinos dos personagens principais: do inspetor à florista, de Hugo a seu pai, os figurinos refletem o melhor da época e do lugar em que se encontram: uma Paris no contexto da regência e do romantismo, e no início da era vitoriana, que é extremamente marcante para a história da moda.




São muitos ternos neodandianos, com chapéus-coco, ternos e vestidos bem cortados, tailleurs, e boinas, como não poderia faltar num figurino francês, contrapondo a simplicidade (não descontextualizada) com que Hugo e sua amiga Isabelle, enquanto os dois tentam descobrir os mistérios que envolvem o tal robô e o tio de Isabelle, Claude.



É interessante também, porque o filme trata sobre o início do cinema. Então a coisa ferve mesmo é quando a duplinha dinâmica encontra o estúdio. Não vou falar muito sobre essa parte porque não quero dar spoiller (é claro que eu quero que todos vocês assistam!), mas sabe quando você vem abaixo com um certo quesito de um filme? ESSA é a parte!



São cenários incrivelmente lindos, e figurinos que evocam toda a magia existente, a mesma magia que faz a gente sentar numa poltrona de cinema e devorar um filme com os olhos! Confesso que eu fiquei até meio emocionada em ver como o figurino foi levado super a sério, especialmente nesse trecho, no sentido de fazer a gente acreditar que tudo é possível.
Não é a toa que o filme foi indicado ao Oscar (entre outros) de melhor figurino, tendo perdido para a produção francesa muda O Artista (2011). Pontos para a figurinista Sandy Powell que conseguiu deixar muita gente por aí de boquiaberta!

666 Filmes para você se divertir até o Halloween



0 comentários



Estou aqui novamente e já estou entrando no clima do Halloween.
“Ah, mas Haloween não faz parte da nossa cultura e mimimi”
Foda-se, já vi gente no Brasil comemorando St. Patrick's Day e gente reclamando que está sozinha no dia 14 de fevereiro.

Como estou sempre fazendo críticas, essa semana quis trazer algo diferente. E como faltam exatos 666 dias para o Halloween, darei dicas para vocês passarem todos os dias da semana com um filme diferente, até o dia 31!

666 Filmes para você se divertir até o Halloween























Sexta-Feira: 
Sexta-Feira 13, Parte 3 - Friday the 13th, Part 3 (1982)



Já se tornou um clichê eu recomendar essa franquia. Mas dessa vez, estou indicando um filme específico e que se encaixa perfeitamente ao dia.
Eu quase escolhi Sexta-Feira 13, Part 4 – Capítulo Final (1984), mas é em Sexta-Feira 13, Part 3 (1982) que Jason coloca sua máscara pela primeira vez. É quando ele se torna o ícone do cinema com a sua máscara de hockey, é neste longa que, após vingar sua mãe, ele se transforma em uma máquina de matar, e é onde temos o primeiro filme da franquia em 3D (sim, aquela “tecnologia” 3D de papel celofane)


Sábado: 
O Massacre da Serra Elétrica - The Texas Chain Saw Massacre (1974)




Um filme grotesco e perturbador, que esbanja carnificina, crueldade, demência e insanidade. Recomendado para ser assistido no sábado, junto com toda a família, durante o jantar - principalmente se o prato principal for almôndegas, carne de panela ou churrasco.


Domingo: 
Hellraiser: Renascido do Inferno - Hellraiser (1987)

Perfeito para você que acordou com aquela ressaca de domingo, preso em uma cama cheia de correntes, vestindo uma roupa de vinil, deitado em um colchão de pregos e não sabe o que aconteceu na noite anterior.  


Segunda-Feira: 
A Hora do Pesadelo - A Nightmare on Elm Street (1984)

Recomendo o primeiro da franquia, é aqui onde encontramos Freddy Krueger em sua melhor forma. Um sarcástico assassino que sente prazer em torturar psicologicamente sua vítima antes de mata-la. Depois deste longa ele ficou engraçadinho demais para o meu gosto.


Terça-Feira: 
The Evil Dead: A Morte do Demônio - The Evil Dead (1981)

Neste dia, fique atento aos galhos das árvores. Só uma dica.
A não ser que você encontre com o Ash no meio caminho, porque ele é só o personagem mais MOTHERFUCKER da história do cinema.


Quarta-feira: 
Halloween: A Noite do Terror - Halloween (1978)


OH REALLY?
Neste filme, vemos o nascimento da maior e mais brutal lenda urbana: Michael Myers. E é onde podemos conferir o início da carreira de Jamie Lee Curtis.
Indispensável para o dia 31.

Aproveitem os filmes indicados e vejo vocês semana que vem quando o semestre já tiver acabado!!!

Lançamentos da semana



0 comentários
Laura Gomes

Oi, pessoal! Traremos os lançamentos dessa semana, mas o destaque de hoje é deles:


Escrito e dirigido por  Stephen Chbosky, "As vantagens de ser invisível" é um filme baseado no romande do mesmo autor. No filme serão mostrados aqueles conflitos adolescentes que a gente enfrenta ( ou enfrentou) na época da escola  . O elenco é cheio de queridinhos, como Emma Watson, Logan Lerman e Ezra Miller, de "Precisamos Falar Sobre o Kevin".

Fui Comprar Cigarros



2 comentários


OY!

Confesso que curtas-metragens nunca foram o meu forte. Vergonha dizer isso mas por algum motivo eu nunca me interessei tanto por eles. Foi quando comecei a pesquisar mais sobre o processo de produção de uma película que dediquei minha atenção aos curtas, os quais podem ser considerados como a base da maioria dos diretores e roteiristas.

Eu sou da teoria de que "menos" pode sempre significar "mais". E o fato desse tipo de filmagem possuir um tempo reduzido, não quer dizer que seu conteúdo seja inferior. E é exatamente por isso que, hoje, apresento-lhes Fui Comprar Cigarros (2012).

Eu fiz uma entrevista com o roteirista Leonardo Castelo Branco, que me contou um pouquinho sobre o processo criativo do roteiro e a produção do filme que é construída sob a forma de uma poesia, capaz de enrijecer a alma dos espectadores. Não perguntei exatamente o literal significado que o curta quer nos passar, pois acho que esse é o real barato do cinema: desenvolver uma angulação individual do que assistimos inclinadas às experiências pessoais para, desta forma, nos tornemos hábeis de extrair nossa própria compreensão.

Você sabe como é elaborado um figurino?



0 comentários

E aí, sabe? Pois é, o resultado que a gente vê nas telonas dá muito mais trabalho do que se imagina! Quer ver?


Bom, primeiramente, os diretores de arte e figurinistas se reúnem com diretores e roteiristas, para traçar um perfil de cada um dos personagens, onde ele vive, a época, o clima, etc. Esses são fatores determinantes de todo o figurino. Filmes como Maria Antonieta (2005), por exemplo, requerem o dobro de atenção, e são caracterizados por seu grande trabalho de pesquisa (por isso, talvez, filmes de época tenham certa predileção em premiações).


Depois, os figurinistas vão às compras: garimpam peças em lojas, brechós, e até mesmo mandam fazer.


Em seguida, vem a parte mais desgastante: as provas. Os atores devem experimentar os figurinos um por um, várias vezes, para que ajustes possam ser feitos, verificar o caimento da roupa, as combinações possíveis, se a roupa é adequada para a ação ocorrida na cena, etc.


Então, vem o trabalho de desgaste, para que a roupa não pareça recém-saída da loja (são usadas lixas, lavagem industrial, descolorantes...)

E existe ainda o trabalho de continuidade: uma cena de ação, por exemplo, requer várias mudas da mesma roupa, e se ela é rasgada, ou manchada de sangue, ou suja, a próxima muda usada deve ter as mesmas marcas nos mesmos lugares, o que requer uma atenção redobrada.


É interessante pensar no quão fundamental um figurino é para a ambientação e adequação de um filme. Ele é parte fundamental do contexto da história e em muitos casos, auxilia o próprio ator a entrar no personagem e criar seu jeito de falar, andar, se movimentar em cena, etc.


Enfim, o figurino constitui, juntamente com o cenário e os efeitos, a sua experiência visual de cada filme!

TOP 10: Filmes que marcaram a infância de um japonês vira-lata.



4 comentários
OY!

Primeiramente eu gostaria de me desculpar pelo post de hoje ser bem menor.
Essa semana foi bem corrida e quinta feira viajei de volta para minha cidade, então não tive tempo de fazer algo muito elaborado, e ontem quando eu estava postando, minha internet caiu.
Mas prometo recompensá-los HEH.

Para quem não sabe, nos temos a nossa coluna TOP 5, na qual sempre listamos categorias interessantes para vocês. Mas como ontem foi Dia de Nossa Senhora Aparecida Dia das Crianças, resolvi fazer o meu TOP 10 de filmes que marcaram minha infância. Inclusive, já tivemos um TOP 5: Filmes de Animação.

TOP 10: Filmes que marcaram a infância de um japonês vira-lata.


Dica de série: Buffy



0 comentários
João Dalla

Todo mundo tem aquela série que marca sua vida. Aquela em que você se identifica com a história das personagens e que te faz querer ingressar naquele universo fictício criado pelo roteirista. Buffy, A Caça Vampiros foi essa série pra mim. Lembro de tê-la assistido pela primeira vez por volta dos 12 anos e de ter me apaixonado logo no primeiro episódio. Mas não se preocupem, não vou expressar aqui opiniões e pensamentos de 8 anos atrás. Recentemente revi a série e meu amor por ela só aumentou.

Criada por Joss Whedon, Buffy começou a ser exibida na televisão em 1997. A produção, que é a continuação do filme de 1992, sofreu algumas mudanças em sua adaptação e rendeu sete temporadas, chegando ao fim em 2003. Após quatro anos de seu término, a série ganhou continuação em HQ. Confira os motivos para assistir a série logo depois do pulo.

Top 5: Mortes Inusitadas



0 comentários





O Top 5 de hoje é um pouquinho mórbido, já que estamos entrando no clima do Halloween. Essa semana nós falaremos de algumas cenas de mortes inusitadas, para dizer o mínimo. Agora você deve estar pensando: “Que tipos de filmes eu vou acha aqui?”. Bom eu tentei colocar um pouco de tudo...

5º Lugar:
A morte de Joe Black no filme Encontro Marcado (Meet Joe Black; 1998). Agora você se pergunta: “Por que essa cena? Ser atropelado é uma coisa comum, já vi vários”. Bom pode ser uma coisa comum, mas quais as chances de uma pessoa ser atropelada por dois carros ao mesmo tempo?? Essa eu nunca vi.

video

Cine é COM a gente



0 comentários
Laura Gomes e Mariana Bellozi 


   É notícia, é cinema, é coluna nova: agora o cine é COM a gente!
  Toda segunda a gente vai trazer as novidades sobre cinema (que a gente adora!)lançamentos, vida dos famosos (mas tudo sem fofoca, porque o cine aqui é sério)..
  Pra começar, vamos falar sobre o Festival do Rio 2012, que ta rolando até o dia 11 de outubro.  O Festival começou no dia 27 de setembro e exibe no total 400 filmes de mais de 60 países,que serão mostrados em praças, salas , praças, arenas e até na praia! Se você estiver no Rio, ainda tem 3 dias pra conferir a programação . A abertura do Festival contou com a estréia de Gonzaga, De Pai Pra Filho último filme de Breno Silveira (Dois Filhos de Francisco, 2005).


  Sobre os lançamentos da semana, a gente traz:

Artista do Mês - David Lynch



2 comentários


De um tempo pra cá, algumas coisas vem me incomodando no cenário cinematográfico moderno. É muito difícil achar produções inteligentes e reflexivas, as quais você continua pensando durante dias depois de assistí-las.

Hoje em dia tudo vem em uma fórmula pronta, mastigada, produzida apenas para o simples entretenimento inerte. Pode parecer pretencioso, mas eu aprecio um bom desafio intelectual. Curto quebrar a cabeça para tentar imaginar o que o criador da obra estava pensando quando a executou. Aonde ele quer chegar? Qual a sua real interpretação e significado?

Não considero O Artista do Mês, no caso diretor, um cara que produz suas obras para se adequar ao o cenário cinematográfico atual. Ele continua ativo mas já construiu uma longa, duradoura e artística carreira ao longo dos anos.

Tenho muitos diretores favoritos, mas este é o único cuja filmografia completa eu assisti, por isso posso falar sobre ele com conhecimento de causa. Confesso também que nunca consigo compreender completamente suas criações e epifanias, ou se entendo, provavelmente estou redondamente enganado.
Mas como eu já disse, eu gosto de um desafio.

Portanto, apresento-lhes David Lynch!

Vem que tem dica de série!



0 comentários
Michael Maia

Olá meus queridos e queridas! Inicia agora uma nova coluna no blog do CineCom, e ela será especialmente para aqueles fissurados em séries de TV! (O nome e o banner ainda estão em construção, mas isso não me impediu de vir aqui escrever pros leitores do blog mais bonito do Brasil!
Nós do blog queremos mais do que cinema, gostamos de audiovisual, por isso cada um tem sua preferência por séries, tem alguns que assistem de tudo, outros gostam das de comédia, das de terror, as séries médicas....Enfim, no nosso grupo e garanto que você também tem alguma série do seu coração.
Nessa nova coluna maravilhosa iremos mostrar as séries através de análises, críticas, sugestões e muitas curiosidades. Pra início de conversa, posso sugerir a você uma série que eu amo?

Os figurinos incríveis de Alice



0 comentários

Eu sou suspeitíssima pra falar, porque eu amo as parcerias entre o diretor Tim Burton e a figurinista Colleen Atwood, já que ela consegue captar de forma magistral as ideias do Tim.
Particularmente falando de Alice (2010), a história em si já se propõe interessante, por tratar de imaginação (e, de certa forma, psicose), e essa não tem limites, mesmo! Em todos os momentos do filme, as roupas fazem a gente acreditar que qualquer coisa é possível.

O Código QR



0 comentários
Michael Maia

O CineCom é um projeto que além de passar gratuitamente filmes para a população de Viçosa e ter esse blog maravilhoso com informações e críticas sobre a sétima arte, é ligado a todas tecnologias possíveis, pois claro a comunicação aqui é rápida e os meios estão cada vez mais aperfeiçoados.

Pois bem, se você já viu alguma de nossa arte gráfica (cartazes, folhetos, jornais), pode ter se deparado com um quadradinho muito estranho cheio de outros quadradinhos preto e branco. Se você não sabe o que significa, meu querido ou minha querida, aquilo se chama Código QR.

newer post older post